Coordenação - (11) 2344-4600

comunicacao@aps.santamarcelina.org

Coordenação APS

Rua Harry Dannenberg, 276

Redes Sociais

Cerimônia oficializa alteração do nome da UBS Jardim Copa

Cerimônia oficializa alteração do nome da UBS Jardim Copa

No último dia 11, a UBS Jardim Copa, localizada em Itaquera, zona leste da cidade de São Paulo, reuniu cerca de 100 convidados para a cerimônia de alteração de nome em homenagem a “Dona” Mathilde Aquino Diniz, falecida em 2017.

A solenidade aconteceu nos espaços da unidade com a presença dos filhos, Leonardo e Adelaide Aquino Diniz, membros da comunidade e autoridades como a Diretora da APS Santa Marcelina, Ir. Monique Bourget, a Vereadora, Juliana Cardoso, e representantes da Supervisão Técnica de Saúde. Ao longo do evento, os presentes relembraram a trajetória da Dona Mathilde e sua constante luta em prol das melhorias no bairro, incluindo a implantação das equipes de saúde da familia da UBS Jardim Copa, iniciadas em 1996, e um Centro Educacional Infantil, em funcionamento desde 2010.

“Dona Mathilde fez o SUS se concretizar aqui na região, lutando por melhorias e por aqueles necessitados por cuidado e educação, uma autêntica cristã”, comentou Ir. Giuseppina Raineri.

Ao final, as autoridades e familiares se uniram em frente a Unidade para realizar o descerramento da placa e oficializar a alteração para UBS Jardim Copa- Mathilde de Aquino Diniz.

Sobre Dona Mathilde|

Mathilde Aquino Diniz, nasceu em 14 de março de 1940, em Caeté, Minas Gerais, casada com José e mãe de dois filhos- Leonardo e Adelaide.

Mudou se para São Paulo, em 1975, escolhendo Vila Carmosina no ano de 1984 como bairro de sua residência. Nesta época, o bairro estava em formação, havia poucas casas e muitos terrenos vazios, não tinham ruas definidas e as áreas de circulação eram sem qualquer tipo de pavimentação, havia um único comércio, o mercadinho do João Gomes, havia muito mato e o esgoto das casas era a céu aberto.

Dona Mathilde, como era popularmente conhecida, foi uma das principais moradoras que lutaram pela conquista de melhorias no bairro, entre elas asfalto, rede de esgoto e linhas de ônibus. Destacou-se em trabalhos comunitários desde os primeiros dias de sua chegada ao bairro. Em 1992, devido a carência de serviços de saúde na região, surgiu a Associação Nossa Senhora da Graça que possibilitou parcerias, entre elas a entrega de leite, cestas básicas- inclusive a montagem de uma cozinha para servir refeições para comunidade do bairro. Já em 2004, em convênio com a Secretaria Municipal de Educação, instalou a primeira CEI (Centro de Educação Infantil) do Jardim Marabá.

Para auxiliar sua comunidade, Dona Mathilde não poupava esforços, sempre buscando doações, seja em feiras, mercados, empresas e particulares para ajudar as famílias mais vulneráveis. Sua residência, sempre esteve aberta aos que necessitavam, mesmo que a solicitação fosse apenas uma orientação ou um conselho.

Suas mobilizações e liderança, resultaram na chegada da primeira equipe de saúde que funcionou no salão paroquial da Comunidade Nossa Senhora das Graças. Em abril de 1996, por meio do Projeto QUALIS/PSF, as equipes foram ampliadas e se instalaram em um salão adaptado, localizada na Rua Ponta de Lucena, 330.

Desde 1998, se afiliou a Comunidade de Leigos Apostólicos Marcelinos – CLAMAR, atuando junto ao Instituto das Irmãs Marcelina, contribuiu para a construção da Casa de Emaus, em Itaquera, em apoio aos pacientes oriundos das regiões do norte e nordeste do Brasil, que buscam por transplante de medula óssea e tratamento oncológico.

Foi uma mulher segura, firme e simples, defensora do modelo de Estratégia de Saúde da Família desde a primeira hora, sempre atuou em diversos colegiados da região, lutando pelos recursos e qualificação dos atendimentos. Uma das suas últimas lutas foi pelo atendimento odontológico na unidade, que após quase 10 anos de reinvindicação passou a funcionar em setembro de 2016.

Sem comentários

Deixe uma resposta