Coordenação - (11) 2344-4600

comunicacao@aps.santamarcelina.org

Coordenação APS

Rua Harry Dannenberg, 276

Redes Sociais

SANTA MARCELINA CONTA COM PARCERIAS DE EXCELÊNCIA PARA DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DO CÂNCER

SANTA MARCELINA CONTA COM PARCERIAS DE EXCELÊNCIA PARA DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DO CÂNCER

Segundo os dados do Ministério da Saúde, 215.217 pessoas morreram, em 2016, de câncer no Brasil, sendo 53.907 apenas no Estado de São Paulo, 25% do total de óbitos por essa causa no país.

Nesta segunda feira (8 de abril) é celebrado o Dia Mundial do Combate ao Câncer, com objetivo de conscientizar e informar a sociedade sobre os cuidados de prevenção da doença, considerada a segunda doença que mais mata em todo mundo.

Em meio as melhorias socioeconômicas e sanitárias das pessoas, e diminuição das doenças infecciosas, as pessoas estão optando com frequência por hábitos de vida,  que as submetem as agressões ambientais e nutricionais, contribuindo para o crescimento das condições crônicas, como o segundo diagnóstico mais comum, o câncer, também conhecido como neoplasias que acometem crianças, jovens e adultos.

No Sistema Único de Saúde (SUS), o diagnóstico e tratamento da doença é oferta por serviços especializados, por meio de instituições de saúde de alta complexidade presentes em todo território nacional. Porém, as dificuldade de acessos em alguns lugares, contribuem para que o paciente tenha que vivenciar algumas experiências negativas na tentativa de buscar por serviços adequados.

Em Itaquera, zona leste de São Paulo, o Hospital Santa Marcelina, em parceria com a TUCCA Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer, tem feito diversos esforços para aprimorar a resposta em oncologia pediátrica com capacitação de seu corpo clínico e de operacionalização das pactuações realizadas com o poder público a fim de melhorar a cada dia sua atuação, agilizando o tempo    de reposta.

“Para conseguir que o tempo entre o aparecimento dos primeiros sinais ou sintomas e o encaminhamento a um centro especializado seja o menor possível, é necessário um grande esforço em vários níveis, tais como: educação dos estudantes e dos profissionais da saúde e treinamento do pessoal de atendimento da rede primária para estarem qualificados a identificar os sinais precoces do câncer, bem como fluxos e processos capazes de entregar o cuidado certo, no momento certo, no lugar mais apropriado.”, explica o Assessor Médico, Morris.

Em prática, a Instituição se destaca em iniciativa voltadas ao reconhecimento precoce e o diagnóstico oportuno pelas equipes de saúde, incluindo campanha publicitária sobre o tema e a disponibilização de um curso em formato EAD, aberto a toda rede de saúde da região. E a ampliação do acesso em oncologia pediátrica nos diferentes pontos da rede, incluindo serviços como AMAs, Prontos-Socorros (PS), Unidades de Prontos-Atendimentos (UPA) e hospitais, que no limite, propiciarão ao paciente pediátrico com suspeita de câncer chegar ao especialista talvez até na mesma semana do seu primeiro atendimento.

Além da assistência prestada, a Instituição firmou uma parceria com a Fundação Oncocentro de São Paulo (FOSP) para produção de pesquisas de alta relevância como o caso das pesquisas sobre diagnóstico precoce do câncer colorretal e de colo uterino, atualmente sendo executada nas suas unidades da Atenção Primária à Saúde (APS). A pesquisa contribui para uma intervenção a tempo entre aparecimento dos primeiros sinais e sintomas da doenças.

Esse trabalho de ponta, vem acumulando ao Santa Marcelina resultados assistenciais positivos no enfrentamento do câncer, com a redução da mortalidade por câncer nos últimos anos- superior a 10%, com aumento do número de casos atendidos na ordem de 22% e de internações realizadas de 20%.

SANTA MARCELINA  E TUCCA

Inaugurado em 1961, o Hospital Santa Marcelina é considerado uma referência de alta complexidade para região e um dos hospitais- escola do Estado de São Paulo, com 729 leitos.

Oferta serviços pelo SUS há 31 anos e ao longo desse anos tem aprimorado seu protagonismo na promoção de cuidados para os pacientes no país, em especial para a região leste da cidade de São Paulo, e demais territórios nacionais. Em sua rede de atenção, possui atuação de grande relevância na APS com a cobertura de quase dois milhões de pessoas e diversos pontos de rede sob sua gestão, incluindo a administração de dois hospitais na capital e outro na região metropolitana, totalizando um conjunto hospitalar com mais de 1.400 leitos.

Quando se trata de doenças de alta complexidade, como o câncer, a Instituição atualmente participa da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer sendo considerado um Centro de Alta Complexidade em Oncologia, com serviço de Oncologia Pediátrica, a maior habilitação possível para os serviços do SUS, dando acesso a todas as etapas do diagnóstico e do tratamento do câncer de acordo com as melhores práticas preconizadas na rede pública.

O Serviço de Oncologia Pediátrica do Hospital Santa Marcelina, mantido em parceria com a TUCCA Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer, já assistiu aproximadamente 3.500 pacientes, atingindo índices de cura ao redor de 80%, comparáveis aos mais renomados centros de referência em oncologia pediátrica do Brasil e do mundo.

A importância do trabalho realizado pelo Hospital e a qualidade de seu corpo clínico ofertam o acesso ao melhor diagnóstico e tratamento, que vão além do próprio SUS, uma vez que o serviço foi e continua sendo sede de pesquisas clínicas relacionadas a novas formas de prevenir, diagnosticar, tratar o paciente, mesmo antes da disponibilização daquela tecnologia no sistema.

O Santa Marcelina reforça sua missão institucional de apoiar a existência de um SUS universal, integral e equitativo, política pública fundamental no reconhecimento da saúde como direito e como alicerce de dignidade humana.

Sem comentários

Deixe uma resposta