AMA


Assistência Médica Ambulatorial

Em 2005, a Coordenação da Atenção Primária Santa Marcelina assumiu a gestão de 14 unidades de Assistência Médica Ambulatorial – AMA, na região leste de São Paulo em parceria com a SMS. Trata-se de um pronto-atendimento sem consulta previamente marcada para casos de baixa complexidade.

Todos passam pela classificação de risco e os casos mais leves são devolvidos para as UBS e os mais graves encaminhados para a rede hospitalar. A grande maioria, acima de 95%, dos problemas agudos são resolvidos em loco mesmo e o paciente recebe alta na hora.

Otimizar o atendimento nos pronto-atendimentos, promover a humanização por meio do acolhimento resolutivo, qualificar a captação do portador de doenças crônicas, e viabilizar a contra-referência para a UBS e/ou Estratégia Saúde da Família (ESF), fazem parte dos objetivos do serviço em prol da excelência assistencial. Para isso, o AMA conta com equipe multidisciplinar composta por médicos clínicos e pediatras, enfermeiras, auxiliares de enfermagem, farmacêuticos, orientadores de fluxo e equipe administrativa.

O serviço conta com o projeto "Acolhimento com Classificação de Risco", estratégia adotada para priorizar casos que apresentem risco de morte, agravo à saúde e portadores de doenças crônicas. A identificação para o atendimento prioritário segue uma ordem de cores. Cabe ao profissional destacar o tipo de prioridade de atendimento no preenchimento da queixa do usuário, assim como se necessário aferir pressão arterial, glicemia capilar e temperatura, além de orientá-lo na eventual necessidade de serviços complementares.

Classificação:

Risco imediato de morte
Risco de complicações graves
Queixas agudas, que não oferecem riscos imediatos à saúde
Não-urgências, que não oferecem riscos de agravos imediatos à saúde

As unidades ainda oferecem exames de sangue, inalação, observação, raio-X, vacinas, além da distribuição gratuita de medicamentos. O atendimento é feito de segunda a sábado, das 7h às 19h.


|